Painel da Revenda

Mantenha-se informado com a DigiSat


Checklist: como emitir nota fiscal eletrônica

Checklist: como emitir nota fiscal eletrônica

27/11/2019 - Informe

Veja neste post os passos que você precisa seguir para emitir o documento e facilitar a sua rotina empresarial!


Desde 2011, a nota fiscal de papel vem sendo gradualmente substituída pela nota fiscal eletrônica (NF-e). Esse novo formato do documento traz mais economia, praticidade e eficiência ao dia a dia das empresas brasileiras. Entre as vantagens da NF-e, podemos citar:

  • Redução do uso de papel e do impacto ambiental;

  • Menos custos com a aquisição, impressão e armazenamento dos documentos;

  • Mais facilidade e agilidade na fiscalização de caminhões nas estradas e fronteiras, o que diminui os prazos para entrega das mercadorias transportadas;

  • Maior controle fiscal, com a facilitação da troca de dados entre os fiscos;

  • Mais confiança e credibilidade fiscal.


Continue a leitura e veja o que é necessário fazer para emitir a NF-e, assim como os dados que precisam ser informados no documento: 

1- Exigências para emissão da nota fiscal eletrônica 

Para realizar a emissão da NF-e é necessário, antes de tudo, ter um computador com acesso à internet. É indispensável, ainda, verificar o código CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), para confirmar a que regime tributário o seu estabelecimento pertence e qual o modelo de nota fiscal eletrônica você deve emitir, pois, além da NF-e, existe ainda a  NFS-e (nota fiscal de serviços eletrônica) e a NFC-e (nota fiscal eletrônica do consumidor). Confira os passos seguintes:

1.1- Adquirir um certificado digital

Você terá que fazer a aquisição de um certificado digital (o equivalente à assinatura digital da empresa), junto à Autoridade Certificadora credenciada ao ICP-BR. Com isso, você evita qualquer risco de fraude com o CNPJ de sua empresa.

1.2- Credenciar o CNPJ

Para que a NF-e seja emitida, autorizada e validada, é necessário que a Secretaria da Fazenda (SEFAZ) do seu estado reconheça o seu CNPJ como credenciado. Geralmente, a empresa é credenciada automaticamente, no ato de sua criação, porém, o mais sensato é confirmar se o seu CNPJ realmente está apto para emitir o documento fiscal.

1.3- Usar um sistema informatizado

Para realizar a emissão da NF-e é necessário contar com um sistema emissor específico para este tipo de documento. Há no mercado uma grande quantidade de sistemas para geração de NF-e, mas é preciso verificar a procedência da empresa fabricante do software e analisar os benefícios e facilidades do sistema para realizar a melhor escolha. Também é importante que a empresa que fornece o software disponibilize suporte técnico.

2- Como preencher a nota fiscal eletrônica

O sistema de emissão preenche automaticamente alguns campos obrigatórios da NF-e, como o número do documento e a data de emissão, por exemplo. Veja a seguir, os campos que você deverá preencher obrigatoriamente para emitir a nota fiscal eletrônica:


2.1- Informações do emitente: indica CNPJ, Razão Social, número de inscrições municipal e estadual, endereço e outros dados da sua empresa.

2.2- Informações do destinatário: informa o CPF ou CNPJ do cliente para quem sua empresa vendeu a mercadoria ou serviço, assim como endereço, nome ou Razão Social etc.

2.3- Produtos ou serviços vendidos: a NF-e precisa descrever o tipo de produto ou serviço comercializado e deve conter as seguintes informações:

Descrição do produto ou serviço: especifica série, modelo, tamanho, cor e outras informações que ajudam a identificar o produto ou serviço. Exemplo: Calça jeans marca X, tamanho P;

Tipo: o tipo de unidade comercializada. Pode ser: PC (peça), L (litros), m2 (metro quadrado), UN (unidade) etc;

Preço unitário: é o valor da unidade em R$ (reais);

Quantidade: indica a quantidade de produto comercializado. Exemplos: se foram vendidas 6 panelas, a quantidade será 6 unidades. Se foram vendidos 10 metros de plástico, será informada a quantidade de 10 metros etc.;

Peso bruto total: informa o peso bruto total de um produto (peso do produto + peso da embalagem);

Peso líquido total: informa o peso líquido total somente do produto (sem contar o peso da embalagem). 

Valor total: indica ovalor total da venda, ou seja, multiplica o preço da unidade pela quantidade de itens vendidos;

CEST: o código CEST (Especificador de Substituição Tributária) tem por objetivo uniformizar a tributação de produtos sujeitos ao ICMS Substituição Tributária;

NCM: ocódigo NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) precisa ser informado para identificar diferentes tipos de produtos e suas respectivas alíquotas tributárias para compra e venda nos países do Mercosul.

Soluções Digisat


Se você está buscando adequar a sua empresa à legislação, migrando da nota fiscal de papel para a NF-e, não deixe de conhecer o Sistema Comercial da Digisat. Este é a ferramenta ideal para realizar esse trabalho de forma fácil e rápida. O sistema é homologado de acordo com a legislação PAF ECF e emite cupom fiscal, NF-e, NFC-e, CF-e SAT, além de oferecer outros recursos, com muita agilidade e sem complicações.


Precisa de outras soluções automatizadas para gerir o seu negócio? A Digisat tem também! Acesse o nosso site e saiba mais!

A instabilidade do mercado, as quedas nas vendas e a concorrência estão afetando negativamente a lucratividade da sua empresa? Então conheça o Programa de Revendas de Sucesso da DigiSat, e veja como conquistar o salto que o seu negócio precisa.

Comentários


Joelso
Em 2 de Fevereiro de 2020

Bom dia , existe algum programa da Digisat para que eu possa emitir a nota fiscal no ponto de venda?

Comentar


1 7

Ligue agora mesmo 0800 003 1600

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com nossa política de privacidade.

Oi, percebi que veio nos visitar. Deixa te explicar melhor nosso modelo de parceria?