Painel da Revenda

Mantenha-se informado com a DigiSat


Como fazer a gestão eficiente de pequenas e médias empresas?

Como fazer a gestão eficiente de pequenas e médias empresas?

29/01/2020 - Dicas

Confira no post a seguir, a melhor maneira de administrar a contabilidade do seu negócio!



Administrar um negócio não é tarefa das mais simples, no entanto, há formas de tornar esse trabalho menos complicado. De modo geral, em qualquer empresa é preciso organizar os diferentes setores: financeiro, estoque, compras e vendas etc… Entendendo como cada um deles funciona, para que seja possível planejar estratégias visando melhorar a lucratividade.


Além disso, hoje o uso de ferramentas de gestão é uma exigência até para negócios de menor porte. Nesse post, vamos saber mais sobre o que fazer para gerir de forma eficiente pequenas e médias empresas. Acompanhe!

O que eu preciso ter para fazer um controle fiscal eficiente na minha empresa?

Geralmente, o controle fiscal é uma das maiores preocupações dos gestores. Porém, há alguns procedimentos que se adotados ajudam a evitar problemas. Continue a leitura e veja como garantir um controle fiscal eficiente em sua empresa.


Entre os documentos fiscais, o mais conhecido é a nota fiscal (NF), que pode ser de diferentes modelos, já que existem dois tipos de impostos: de produto e de serviço. Toda e qualquer empresa que trabalhe com operações tributáveis tem obrigação de emitir documentos fiscais, mantendo-os por um determinado tempo (geralmente 5 anos). Os mais importantes são: 


  • Alvará;

  • Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ);

  • Inscrições estadual e municipal;

  • e-Social e informações de empregados;

  • Livros contábeis e fiscais;

  • Guias fiscais de recolhimento;

  • Notas fiscais.


Quais os impostos que a minha empresa precisa pagar?
No Brasil, atualmente, existem 4 tipos de enquadramento tributário e é preciso ter cautela ao escolher o melhor regime para pequenas e médias empresas, pois isso irá influenciar em sua relação com a Secretaria da Fazenda e fisco.


Lembrando que para uma empresa ser considerada de pequeno porte ela deve ter faturamento bruto anual maior que R$ 2,4 milhões e menor ou igual a R$ 16 milhões, e para ser enquadrada como de médio porte, esse faturamento deve ser maior que R$ 16 milhões e menor ou igual a R$ 90 milhões.


Para saber qual é o melhor regime tributário para sua empresa, é preciso considerar vários fatores, como por exemplo, o seu lucro anual e o seu planejamento tributário. Atualmente, os tributos brasileiros são:

Simples Nacional: é o regime tributário preferido das pequenas e médias empresas, pois tem alíquotas menores, é menos burocrático e facilita a gestão dos tributos, reunindo 8 tipos de impostos e obrigações em uma única guia. No entanto, essa alternativa está disponível somente para empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano.

Lucro Real: opção para empresas que têm faturamento anual acima de R$ 78 milhões, onde os impostos são calculados com base na lucratividade.

Lucro presumido: é uma alternativa ao Lucro Real, onde a Receita Federal pressupõe o lucro da empresa e efetua a cobrança de tributos com base nesse valor. Esse é o regime mais indicado para empresas cujo faturamento é maior do que R$ 4 milhões e menor do que R$ 78 milhões. Esse enquadramento, que pode ser considerado um meio termo, tem por objetivo facilitar o cálculo dos impostos, diminuindo a burocracia.

Lucro Arbitrado: o enquadramento de Lucro Arbitrado é aplicado quando o fisco identifica o não cumprimento dos regimes de Lucro Presumido e Lucro Real e a própria Receita Federal estabelece as bases de cálculo. Porém, o Lucro Arbitrado só pode ser aplicado em caso de dúvida sobre os resultados financeiros da empresa.


Como fazer um bom controle da emissão de notas fiscais na minha empresa?

Hoje, a utilização de um software de emissão de notas fiscais online é a melhor maneira de realizar um controle eficiente das notas fiscais. Com esse controle automatizado, é possível reduzir falhas humanas e retrabalhos, economizando tempo e dinheiro. Além disso, um sistema informatizado torna mais simples o controle de notas fiscais e registros financeiros.

Você não precisa ser um grande conhecedor do setor contábil para lidar com um software de emissão de notas fiscais, pois esses sistemas são fáceis de operar e desempenham as tarefas com o máximo de precisão, facilitando o fechamento do balanço patrimonial de sua empresa. 


O seu negócio já tem um sistema informatizado para realizar o controle de notas fiscais? Ainda não? Então confira as soluções desenvolvidas pela Digisat e garanta um futuro melhor para os seus negócios!

Comentários


Nenhum comentário para esta publicação

Comentar


1 2

Ligue agora mesmo 0800 003 1600

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a experiência de navegação. Ao continuar navegando, você concorda com nossa política de privacidade.

Oi, percebi que veio nos visitar. Deixa te explicar melhor nosso modelo de parceria?